O Tibete e a Teosofia de Mário Roso de Luna


Reduto da primitiva Religião-Sabedoria advinda de tempos imemoriais, o Tibete alcançou um lugar privilegiado na história espiritual da Humanidade. Considerado nos finais do séc. XIX, um dos lugares mais misteriosos do mundo, suscitou a busca sincera de aventureiros, místicos e ocultistas em demanda deste paraíso desconhecido. Várias personalidades ao longo da história encontraram tesouros e tradições quase perdidas no " Telhado do Mundo" que nunca mais iriam deixar o Ocidente igual. Tradicionalmente, sendo Lhasa, como o coração espiritual da Ásia, a mesma tornou-se na eternidade dos tempos o centro irradiador primordial das demais religiões, um verdadeiro omphalo do mundo de incontornável autoridade, e que mais tarde impulsionaria o grande vulto de Madame Blavatsky, a escrever a sua Obra Magna " Doutrina Secreta" e a fundar a Sociedade Teosófica em 1875, como meio de consumar a missão da transladação dos valores espirituais do Oriente ( Ecce Occidens Lux).

22 euros


#Livros

list.png