1989-04 /1 | O ARROZ INTEGRAL, alimento dos deuses


FICHAS ESPIRAL — Centro para a divulgação de alternativas

ABRIL 89 | N.º 1

ALIMENTAÇÃO

O ARROZ INTEGRAL

É o arroz comum, porém com a sua película protetora (não é a palha) altamente nutritiva, sem refinação, parafinas, produtos reluzentes ou até mesmo talco, característicos do arroz branco (descorticado). O arroz integral é escuro, natural, rico em vitaminas e energia. Era consumido pelos antigos como alimento principal e suas propriedades bastante conhecidas mas, com o avanço tecnológico destituiu-se o arroz da sua vitalidade e foram acrescentados conservantes, embelezantes, etc…, ficando apenas o grão com seu amido. O mesmo histórico se aplicaria ao trigo a à aveia integrais, ao centeio, à cevada, ao trigo sarraceno ou morisco e outros cereais da alimentação macrobiótica. Estes cereais podem ser cozidos com sal, utilizados no preparo de bolinhos, mingáus, bolos, tortas, pudins e outras iguarias. Com a cevada torrada e moída faz-se um delicioso café que substitui o café comum. A literatura especializada tem nos fornecido inúmeras obras e receituário sobre o assunto.

Na Ásia, os povos de língua inglesa chamam de paddy o arroz antes de ser descascado e branqueado. Para todos os efeitos, existem duas espécies de arroz, conforme o seu cultivo: o arroz que cresce na água ou arroz “úmido” e o arroz das “montanhas” ou arroz sequeiro. Este último cresce nas encostas, mas só em regiões onde chove abundantemente, como os planaltos da Birmânia. O arroz comum, ou seja, arroz “úmido”, é cultivado em grande escala nos E.U.A. e no sul da Europa. Cresce e amadurece no verão, a temperaturas superiores a 20ºC mas esta temperatura deve manter-se por um período longo, de 4 ou 5 meses, tempo que o arroz leva para se desenvolver e amadurecer.

Mas, como a nossa alimentação é tradicional e inveteradamente à base de trigo e passamos muito bem sem arroz, nem sequer tentamos cultivá-lo. As populações da Índia, cuja alimentação é à base de aroz, olham para os que comem trigo com um forte sentimento de superioridade, pois consideram-no um alimento para inválidos.

ARROZ — O ALIMENTO DOS DEUSES

Considerando as dúvidas e concepções errôneas que algumas pessoas têm em relação ao regime macrobiótico à base de cereais integrais, reproduzimos abaixo um quadro ilustrativo das propriedades do arroz integral, publicado pela revista italiana “Risicoltura”.

VITAMINAS CONTIDAS NO ARROZ

B CAROTENO

Fórmula — C40H56

Sinónimo — Protovitamina A

Localização — Encontra-se na cariopse into é, no fruto todo

VITAMINA B1

Fórmula — C12N17N4OSCLHCL

Sinónimo — Aneurina, Tiamina, Vitamina antiberibérica

Localização — Encontra-se no gérmem e principalmente, na película

VITAMINA B2

Fórmula — C17H20O6N4

Sinónimo — Vitamina de crescimento, Vitamina G, Vitamina F

Localização — Encontra-se na película e principalmente na casca

VITAMINA PP

Fórmula — C6H5O2N

Sinónimo — Ácido nicotínico, fator PP, Nicotiamide

Localização — Encontra-se na película e, principalmente, na casca

VITAMINA B6

Fórmula — C8H11O3NHCL

Sinónimo — Adermina, Vitamina antidermática, piredosina

Localização — Encontra-se em todo o fruto, principalmente, na película e casca

ÁCIDO PANTOTÊNICO

Fórmula — C9H17O5N

Sinónimo — Factor filtrante, Vitamina reticolocitógena

Localização — Encontra-se na casca

VITAMINA H

Fórmula — C10H16O3N2S

Sinónimo — Biotina, fator cutâneo, fator desintoxicante da ovalhumina

Localização — Encontra-se na casca e principalmente na película

ZONAS DE LOCALIZAÇÃO DAS VITAMINAS

PELÍCULA — B Caroteno, vitamina B1, B2, PP e H

CASCA — B Caroteno, Vitamina B2, H, B6 e Ácido pantotênico

GÉRMEM — BCaroteno, Vitamina B1

A Espiral Recomenda o livro:

Pequena Enciclopédia de Nutriterapia Familiar de Jean-Claude Rodet, editora Sinais de Fogo

Outros livros sobre Nutrição em:

https://www.livrariaespiral.com/dietetica-e-nutricao



#FichasEspiral #Naturopatia #SaúdeeBemestar

list.png