Equilíbrio da mente com o coração


28/7


Se a mente e coração não estiverem a comunicar claramente um com o outro, um dominará o outro. Quando as nossas mentes levam vantagem, sofremos emocionalmente porque transformamos dados emocionais num inimigo. Procuramos controlar todas as situações e relações e manter a autoridade sobre as emoções. Quando os nossos corações comandam, tendemos a manter a ilusão de que está tudo bem. Quer seja a mente ou o coração a comandar, a vontade é motivada pelo medo e pelo e pelo objectivo fútil do controlo, não por uma noção de segurança interior.

Este desequilíbrio entre cabeça e coração transforma as pessoas em dependentes. Em termos energéticos, qualquer comportamento motivado pelo medo do desenvolvimento interior qualifica-se como uma dependência. Mesmo o comportamento que é normalmente saudável – exercício de meditação, por exemplo – pode ser uma dependência se for usado para evitar a dor ou discernimento pessoal. Qualquer disciplina se pode tornar um bloqueio obstinado entre as nossas mentes conscientes e subconscientes…

Pág.254 de Anatomia do Espírito de Caroline Myss, Sinais de Fogo - Publicações

#Biblioterapia

list.png