Comunidade Portuguesa de Eubiose


“Estamos num fim de ciclo apodrecido e gasto, para o Alvorecer de um outro,


Em 1800, num dos pontos mais altos da Serra de Sintra, saídas de uma abertura oculta entre as rochas, duas crianças eram apresentadas ao mundo por um grupo de misteriosos seres.

No Brasil, a 15 de Setembro de 1883, na cidade de S. Salvador da Bahia, viria a nascer Aquele que haveria de assumir, perante a EUBIOSE uma posição fundamental: Henrique José de Souza.

Desde muito novo revelou capacidades pouco habituais para uma criança, chamando a atenção de todos os que privavam com ele.

No Verão de 1899, na Bahia, uma Companhia infanto-juvenil exibia uma peça teatral intitulada “TIM TIM POR TIM TIM”. Henrique, com 16 anos, conhece uma jovem atriz, da mesma idade, com a qual sente uma profunda identificação espiritual. O seu nome era Helena. Os dois partem rumo a Lisboa.

Um incidente trágico, ocorrido na Rua Augusta, haveria de tirar a vida a Helena. Contudo, Henrique acaba por partir, pouco tempo depois, com estranhos companheiros, rumo ao Norte da Índia. Sabe-se que a sua viagem o conduz, entre outras demandas, a um templo do Tibete. Regressa ao Brasil no ano seguinte, em Maio de 1900.

Em 1924 funda a "DHÂRANÂ - Sociedade Mental Espiritualista", primeira instituição eubiótica legalmente constituída, a qual, em 1928, muda o seu nome para SOCIEDADE TEOSÓFICA BRASILEIRA.

Como lema fundamental da Eubiose ele estabelece “SPES MESSIS IN SEMINE”, significando “A ESPERANÇA RESIDE NA SEMENTE”.

Fala publicamente da realidade dos mundos subterrâneos, sua organização, estrutura e ligação com o exterior, através de sete centros mundiais, entre eles o da Serra de Sintra. Cria o termo Eubiose, um neologismo que identifica a corpo doutrinário que veicula. O termo "EUBIOSE" significa "a vivência do Bem, do Belo e do Bom".

Em 1956 surge publicada na revista “O Cruzeiro” uma entrevista do Comandante Strauss, membro da Eubiose Brasileira, onde ele dava conta da proveniência intra-terrestre dos discos voadores. Um grupo de jovens portugueses, tomando contacto com o conteúdo dessa revista, decide escrever ao Presidente da Sociedade Teosófica Brasileira.

Esse grupo de jovens, hoje conhecidos como “Os Anciãos Portugueses”, manteria vária correspondência com a instituição brasileira. Em Março de 1963, o professor Henrique José de Souza, já no final da sua vida diria: “Estabelecidos, assim, os laços espirituais que há muito (tenho certeza) nos unem, qual acontece com o Brasil e Portugal tereis sempre notícias nossas, da Obra e da Instituição.” E acaba por convidar os portugueses “a ser nossos representantes naquele país, fundando uma CASA CAPITULAR.”


Em Portugal, no dia 21 de Junho de 1979, por escritura pública, é legalmente constituída a Comunidade Portuguesa de Eubiose como estrutura visível da Ordem de Kurat, as quais são, nos nossos dias, continuadoras do legado da primeira instituição portuguesa.

A Comunidade trabalha em dois planos distintos: um individual e outro grupal. No plano grupal como ESCOLA, TEATRO E TEMPLO. No plano individual através de um plano de desenvolvimento pessoal conduzindo à TRANSFORMAÇÃO, à SUPERAÇÃO e, finalmente, à METÁSTESE com a essência divina.

Para Henrique José de Souza, o ano de 2005 deveria ser aquele em que a Instituição se reestruturasse ou se interiorizasse. Por obediência à Sua Vontade surgiu, após essa data, o Priorado Sinárquico Eubiótico da Lusitânia.

A Comunidade tem trabalhado intensamente, desde sempre, nos seguintes aspectos: um trabalho ritualístico de acordo com a tónica do 7º Raio, a realidade dos Mundos Subterrâneos e a Missão de Portugal.

A sua divisa é: "UT JOHANNIS PATRIS REGNUM PETATUR" (Em Demanda do Reino do Pai João).

“A Eubiose é um plano universal de evolução que segue três caminhos: desenvolver a emoção pela educação; a inteligência pela instrução e a vontade pelo trabalho.” Prof. Henrique J. Souza.

#AntónioPaiva #QuestõeseTradições

166 views

Recent Posts

See All

MAURICE JACOEL

MAURICE JACOEL ".... OUVIR ESTRELAS" O primeiro olhar da humanidade para o horizonte de estrelas que acompanham nossa vida se traduziu na arte e no conhecimento da Astrologia. Contemplar o céu e compr

Eli Santos Nunes

Médica, Psiquiatra, Pós-Graduada em Medicina Desportiva, Psicoterapeuta e Coach. Consultas de Psicoterapia de Apoio. Outra vertente profissional: consultas que integram a Astrologia, o Tarot e a Numer

list.png